Combate a incêndios em condomínios


Quando acontecem tragédias como o incêndio ocorrido em Santa Maria, creio que todos passam a se preocupar mais com a segurança dos locais que visitamos, ou mesmo de onde moramos. O problema é que depois de um tempo essa preocupação diminui, sendo que deveria ser constante.

Sou da brigada de emergência da empresa onde eu trabalho, e anualmente temos cursos de reciclagem de primeiros socorros e combate a incêndios. Lá temos, além dos brigadistas, um bombeiro civil por prédio à disposição para atuar em casos de emergências, afinal de contas, é um prédio comercial e a legislação de São Paulo exige isso. Mas em condomínios residenciais também deveriam existir brigadistas, sabiam? Não precisa do bombeiro civil, mas uma brigada de emergência pode fazer a diferença. Acontece que para se ter uma brigada, é preciso tempo e disponibilidade, e às vezes as pessoas simplesmente não tem essa disponibilidade.

foto do treinamento do ano passado
estávamos treinando como usar extintores
dá medo chegar perto do fogo, viu?

Mas o que seria a brigada de emergência? Pois é, brigadista não apaga incêndios, sabiam? O brigadista atua mais na prevenção do problema, verificando equipamentos de segurança, atuando em atividades educativas, como por exemplo, simulações de evacuação. Já no caso de uma emergência real, a brigada atua com medidas de contenção e evacuação das pessoas enquanto o Corpo de Bombeiros não chega ao local, afinal de contas, os extintores de incêndio só funcionam em princípios de incêndio (tipo um foco de fogo numa lixeira). Se o princípio de incêndio não for controlado, só os bombeiros conseguem dar conta.

No Brasil, não há legislação federal que regulamente o tema, mas existem leis estaduais que determinam como devem ser organizadas as brigadas de incêndios em edifícios residenciais. Pelo que andei pesquisando, em São Paulo, o Corpo de Bombeiros obriga todos os edifícios residenciais a terem brigadas compostas por 80% dos funcionários do prédio e mais uma pessoa por andar existente no condomínio.

No final do ano passado, tive um desses cursos de reciclagem, aproximadamente uma semana antes de fazer a visita à obra do meu apê, então aproveitei para perguntar pro engenheiro quais dispositivos de segurança teríamos no prédio para caso houvesse um problema. Segundo o engenheiro, o condomínio contará com os seguintes equipamentos:

• Detector de fumaça
• Hidrantes
• Extintores de pó e água
• Sinalização
• Botoeiras de alarme
• Bomba de pressurização
• Escadas de emergência pressurizadas (essa é novidade em prédios residenciais)
• Portas corta-fogo

Não é instalado o sistema de sprinklers porque em São Paulo não é uma exigência legal para condomínios residenciais (a legislação varia de estado para estado), mas eu ia ficar bem mais tranqüila se eles fossem instalados.

Mas acho que mais importante que tudo, lembrem do telefone dos bombeiros!
193

E vocês, sabem quais os equipamentos de segurança que existem em seus condomínios? Nas casas de vocês, tem extintor de incêndio? Se tiver, sabem se estão dentro da validade? É bom dar uma olhadinha...

Comentários

  1. Adorei seu post! Super esclarecedor! Não sabia que a brigada de emergência não apagava incêndio. Desculpa pela ignorância, mas achava que todos tinham a mesma função.
    Bjksss

    ResponderExcluir
  2. Todo mundo está super alerta com isso, depois do que aconteceu neste fds!
    Otimo post, quando aos carrinhos, tem alguma loja na internet que venda será? rss
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Obrigada pelas dicas, vou pesquisar, adorei as fotos do link que me mandou!
    Beijoo
    ;)

    ResponderExcluir
  4. Muito bom seu post. Realmente não se preocupamos com isso até que ocorra alguma coisa, eu não pensei em nada disso quando comprei o apê, nem sei os itens de segurança que terão no condomínio. Agora ficarei bem mais atenta.
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Oie, tem dois selos pra vc la no blog!
    Bjaum

    ResponderExcluir
  6. No meu condomínio tem treinamento todo ano, mas quase ngm participa... Pois não é obrigatório, complicado né!
    Bjs =^.^=

    ResponderExcluir
  7. Poxa, lá em casa não tem não. Mas depois desse post, alias, dessa tragédia, vou providenciar. Um beijo. :)

    ResponderExcluir
  8. Oi Francine, realmente só com a memória fresca com tragédias como estas é que se aguça o desejo por estes tipo de assuntos que infelizmente daqui a pouco será esquecido por aqueles que não vivenciaram aquilo de perto.
    Eu sou técnica em segurança do trabalho, exerço a função somente uma vez por ano, fazendo o PPRA da empresa e sou responsável pela compra e distribuição de EPI tb, mas nada além disso! as vezes reclamo de um extintor que não esta com a passagem livre, mas o dono da empresa esta sempre comigo e diz que não da para tirar o material de lá!! enfim so quando uma coisa ruim acontecer ele vai lembrar.

    Uma lástima o que aconteceu, tristeza mesmo.

    To atrasadinha aqui! vou me atualizar.

    Bjs

    Gélia

    ResponderExcluir
  9. Ótima postagem, infelizmente muitos estabelecimentos não levam essas normas a sério.
    Esperamos que após essa tragédia as coisas possam mudar.


    Bjs
    ~ Blog: Vida de Noiva
    ~ Produtos de Casamento/Noivado/Chás: Veja Aqui
    ~ SORTEIO de um Buquê: Clique Aqui e Participe!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comente, opine. Ficarei muito feliz!

Postagens mais visitadas deste blog

Cama Box: Saias

Piso Laminado

Armários sem puxadores?